domingo, 7 de julho de 2013

Sentimentos de irmã

 
É constantemente uma aventura ver uma criança crescer enquanto faz as paragens nas fases mais caricatas que temos a capacidade de imaginar.
A minha irmã, mais novinha, lembro-me dela minúscula no dia em que nasceu e, agora deparo-me com uma menina de sorriso fácil, alegre perante a vida, inteligente e assumidamente vaidosa dentro das porções certas.
Todos os dias me pasmam com aquilo que já cresceu em medidas e conhecimento porque me parece ainda ontem que a conseguia encaixar nos meus braços e a embalava. E por muitos que se passem, não me parece que algum deles ficarei menos surpresa.

1 comentário:

Mel Pereira disse...

A minha irmã tem 18 anos e eu às vezes ainda dou por mim a pensar como é que o tempo passou tão depressa e ela cresceu tão rápido.