sexta-feira, 17 de maio de 2013

Memórias no Ballet

crystalshades:

love
 
E de me lembrar que eu mesma já pertenci, em pequenina, a um grupinho de meninas todas de cabelo muito bem enrolado num coque e de maillot vestido com o qual me sentia terrivelmente desconfortável no início. Lembro-me do lugar pouco extenso e, ainda assim, coberto de espelhos e barras; lembro-me da senhora de leve sotaque estrangeiro que foi minha professora; mas especialmente lembro-me da amiga que me incitou a tentar uma primeira vez e que não desistiu até que tivesse um sim para lhe dar. E as sapatilhas ( de iniciante )na mão.
Ainda hoje vejo essa minha amiga dançar e dançar muito, já eu, com o rumo desapontador que tomaram as aulas por não se terem prolongado por muito tempo, nunca mais vesti o meu maillot desconfortável para dançar Ballet.
Nunca cheguei a sentir o verdadeiro peso da perda dessa experiência por isso presumi que, talvez, não fosse o mais indicado para mim, o que me faria genuinamente feliz de fazer nas horas vagas. 
Só passar por essa experiência, cultivou a minha predilecção por espectáculos de Ballet onde, por sempre, reinam os movimentos fluídos, os quase-voos que me deslumbram que se conjugam numa dança incrivelmente meticulosa e incrivelmente elegante e bonita. Fossem mais as oportunidades a todos os níveis,  a que não poderia resistir.

5 comentários:

- Dii - disse...

Oh... toda a experiência tem de ser vivida. :) Eu nunca fiz ballet infelizmente.

Sofia Duarte disse...

Eu faço ballet e já tive a oportunidade de assistir a bailados das melhores companhias de ballet :)

Marlene disse...

Acho ballet lindo! Adorava alguma vez ter esperimentado, mas nunca surgiu oportunidade :s

Laura disse...

É uma dança linda!

RB* disse...

Visita o http://indancingshoes.edance.pt - o blog de todas as danças :)

Vais gostar.

Beijnhos