segunda-feira, 13 de agosto de 2012

São tão nossas

 
Viagens de infância, especialmente as idas às cascatas originavam sempre histórias para contar. Histórias daquelas, que se retratam, relembram durante jantares com amigos. Daquele género de coisas que são contadas e recontadas sem nunca cansar. Sem nunca deixar de provocar sorrisos no rosto e soltar gargalhadas, com realce nas partes divertidas.
São memórias agradáveis que a nostalgia da saudade não consegue transformar. Permanecem intactas e exactamente como elas eram.

2 comentários:

Janne disse...

:)

Melany disse...

Muito obrigada, ainda bem que gostas-te :)